escapa

e se eu te dissesse,
assim como ouvi, que
a morte poderia ser um casaco que cai do cabide
dentro do guarda-roupa?

um mínimo deslize
suave escorregão
se puder, não me avise,
deixe-me cair além do chão

que vida há num guarda-roupa
senão ser comido por traças?

o casaco que se dizia
de grife esperou até ser escolhido
uma pena não ter te segurado
aquela apressada mão