escapa

e se eu te dissesse,
assim como ouvi, que
a morte poderia ser um casaco que cai do cabide
dentro do guarda-roupa?

um mínimo deslize
suave escorregão
se puder, não me avise,
deixe-me cair além do chão

que vida há num guarda-roupa
senão ser comido por traças?

o casaco que se dizia
de grife esperou até ser escolhido
uma pena não ter te segurado
aquela apressada mão

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s