quanto mais acossado, mais respira

queimo as horas nesses pedaços
pequenos de papel
eletrônicos notificam a todo instante
coisas que não preciso saber

o resto de fumaça foge da boca
em meio às palavras ditas a mim mesmo:
é preciso ter voz própria

tento seguir pistas, migalhas de ideias
me persigo por esses labirintos
entre os ponteiros do relógio de pulso

ataco, atormento-me pela insistência
nas palavras: é preciso ter vontade própria

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s