copyright

ao passo do tempo
no ritmo da história
muito parece acontecer
pouco fica na memória

escrever é guardar

registrar sem ter medo
do erro
atender um chamado
da alma

contar um segredo

Advertisements

quanto mais acossado, mais respira

queimo as horas nesses pedaços
pequenos de papel
eletrônicos notificam a todo instante
coisas que não preciso saber

o resto de fumaça foge da boca
em meio às palavras ditas a mim mesmo:
é preciso ter voz própria

tento seguir pistas, migalhas de ideias
me persigo por esses labirintos
entre os ponteiros do relógio de pulso

ataco, atormento-me pela insistência
nas palavras: é preciso ter vontade própria